Dicas

Personalizar eventos para envolver públicos diversos

Tonya Almond, da PCMA, aponta alguns aspetos a considerar na criação de um evento diverso, atraente e significativo.

Relevante, envolvente e memorável – os três elementos que os participantes esperam de um evento, de acordo com Tonya Almond, vice-presidente de Knowledge and Experience Design, da PCMA (Professional Convention Management Association). Mas há vários desafios e um deles é criar um ambiente de forma a que se torne personalizado para centenas ou milhares de indivíduos. Tonya Almond lembra alguns aspetos a considerar na criação de um evento diverso, atraente e significativo, que se sinta adaptado a cada pessoa:

 

Visual, auditivo e cinestésico

Sessões com conteúdo são uma abordagem popular e comprovada para assegurar que os programas educativos ofereçam tendências inovadoras e significativas. Mas isso é metade da fórmula para um programa de sucesso que crie realmente envolvimento. Compreender e abraçar diferentes estilos de aprendizagem é igualmente necessário para gerar valor e ROI para os participantes de eventos de negócios. Existem mais de 70 classificações de aprendizagens, mas a mais comum é o estilo Dunn & Dunn VAK: visual, auditivo e cinestésico. Os aprendizes visuais respondem melhor a demonstrações, vídeos e infografias. Os auditivos envolvem-se mais com explicações, podcasts e palestras. E os cinestésicos preferem a aprendizagem prática, através de workshops e sessões interativas. Identificar o tipo mais prevalente de aprendizes no público é um primeiro passo importante e é possível fazê-lo através da análise de sessões anteriores ou criando pesquisas ou questionários divertidos e interativos sobre a matéria. Também pode planear as suas sessões educativas de forma a ficarem alinhadas com os estilos de aprendizagem mais populares, oferecendo aos participantes dos eventos de negócios a possibilidade de escolha de onde concentrar os seus esforços.

 

Aprender com a experiência

A introspeção é outra componente importante para criar uma experiência de evento que vá ao encontro da maioria do público. A PCMA fez recentemente uma parceria com a Steelcase Inc.’s Event Experiences para realizar um ‘auto-exame’ honesto e transparente do seu próprio evento anual, o Convening Leaders, para melhor compreender a jornada e a experiência do participante. Centenas de conversas e observações sobre conteúdo, experiência, sinalização, venue, opções de assentos e outra série de experiências em eventos vão ser partilhadas durante a EduCon 2019, que decorre de 25 e 28 de junho, em Los Angeles.

 

A resposta está no interior

A PCMA também colaborou com a Marriott International para produzir outra pesquisa importante, o Future of Meetings & Events, para identificar as macrotendências que vão afetar a indústria dos eventos de negócios nos próximos três a cinco anos. As tendências incluem serendipidade orquestrada, criações inesperadas, contactos significativos para os participantes e criar eventos que também beneficiem comunidades e sociedades. Estes conceitos podem providenciar uma base forte para a criação da experiência, já que colocam o cliente no coração dos eventos. Um formato já não serve para todos os eventos, por isso, como indústria, temos de nos esforçar para oferecer experiências mais personalizadas.

 

eventpoint eventos events dicas tips envolvimento engagement meetings

©Jacob Slaton

Tags: Dicas, Eventos, Meetings Industry

19-06-2019