Notícias

ATF 2019: sector MICE é significativo no turismo da Tailândia

E porque “os viajantes de negócios também são turistas”, há um trabalho próximo entre as entidades de turismo e da meetings industry.

Porque o sector MICE é um segmento importante e significativo no país, a Autoridade de Turismo da Tailândia trabalha de perto com a Thailand Convention & Exhibition Bureau (TCEB) para promover a organização de eventos e a realização de viagens de incentivo. É que “os viajantes de negócios também são turistas, de certa forma”.

Foi Chattan Kunjara Na Ayudhya, responsável pelo Marketing Internacional da Autoridade de Turismo da Tailândia, quem o disse. O responsável sublinhou que “a indústria MICE é uma grande parte do turismo da Tailândia”, sendo “um segmento que vale a pena perseguir”. E por isso trabalham com a TCEB, dando a assistência necessária para a promoção de eventos corporativos.

“Temos de trabalhar de forma mais próxima com os profissionais do sector MICE, porque estamos todos a ir na mesma direcção. Mas se puder haver alguma sinergia para captar esse mercado, melhor. Podemos fazer uma promoção antes de os viajantes chegarem. Por exemplo, não venha para a Tailândia apenas para negócios, mas também por lazer. E se não tiver muito tempo há tours que se podem fazer na cidade em que se encontra… Nós tentamos trabalhar com a TCEB e com os operadores MICE nesse sentido”, contou à Event Point o responsável, no final da apresentação no ASEAN Tourism Forum 2019, que decorreu de 14 a 18 de Janeiro, em Ha Long, no Vietname.

A Tailândia posiciona-se como um destino de classe mundial e por isso não é de estranhar que, dos países que compõem a ASEAN – Association of SouthEast Asian Nations, seja o que recebe o maior número de turistas: 38 milhões de visitantes em 2018, mais 7% do que no ano anterior.

Para expandir o mercado e estimular a economia em zonas rurais, a Autoridade de Turismo da Tailândia está a promover 55 destinos secundários, tendo lançado no final do ano passado um vídeo promocional intitulado “Hidden Shades of Amazing Thailand”. Promover destinos menos conhecidos é também um meio de distribuir receitas turísticas de forma mais equilibrada e de distribuir os próprios turistas na época alta. Mas primeiro é importantefalar com os locais desses destinos secundários, para se saber se estão ou não preparados para serem promovidos e, consequentemente, para receberem um maior fluxo de turistas.

A Tailândia está, assim, a promover mais experiências. Tudo o que é preciso é estar disponível para as receber. “Se as pessoas que visitarem a Tailândia estiverem abertas a novas experiências podem encontrar coisas que não estavam à espera”, referiu Chattan Kunjara Na Ayudhya. Além disso, o país promove ainda a combinação de destinos, com o “Experience Thailand and more”, entre a Tailândia, Camboja e Myanmar – destinos na ASEAN que agradecem a colaboração para o seu desenvolvimento turístico.

 

 

Maria João Leite*

*Viajou para o Vietname a convite do ATF

Tags: Turismo, Eventos, Conferências, Ásia, ATF, Tailândia

04-02-2019