Destinos

Coimbra tem mais encanto para eventos

A cidade aposta em grande na Universidade e no Convento de São Francisco como cartões de visita para a indústria dos congressos e eventos.

Nas margens do Mondego ergue‑se uma cidade orgulhosa, marcada pelo conhecimento da mais antiga Universidade de Portugal, onde estudantes de preto continuam a levar a cabo tradições de vários séculos. A história de Coimbra remonta a épocas imemoriais, marcada pela presença romana, três séculos de ocupação muçulmana e o estatuto de capital do reino durante quase dois séculos, depois da Reconquista Cristã. Foi em Coimbra, na Quinta das Lágrimas, que a trágica história de Pedro e Inês foi imortalizada. Com igrejas para todos os gostos, o icónico Convento de Santa Clara e o Portugal dos Pequenitos, a cidade é de visita obrigatória para todo o tipo de turistas.

event point eventos turismo mice meetings portugal revista

A poucos quilómetros, as praias da Figueira da Foz são um bom ponto de encontro para momentos mais relaxados. Uma incursão às Aldeias de Xisto, à Serra da Lousã ou à cidade romana de Conimbriga são outros locais de visita possíveis, em torno da cidade. Com os pés no século XXI, Coimbra conta com um cluster tecnológico e de saúde, que reforça os atributos da cidade como centro económico e de conhecimento no País. Com todas estas características, não admira que esteja cada vez mais no radar do sector dos congressos e eventos.

event point eventos turismo mice meetings portugal revista

Eventos no Convento

O Convento de São Francisco foi construído no século XVII, tendo sido habitado por Franciscanos desde 1609. Foi ocupado durante as invasões francesas e, no século XIX, com a extinção da Ordens Religiosas, o complexo passou a assumir outras funções, tendo inclusivamente albergado várias fábricas. Depois de comprado pela Câmara de Coimbra, nos anos 80, o Convento começou a preparar‑se para as suas funções actuais, com a construção de um auditório e várias salas polivalentes. Assim, o edifício tem‑se assumido, mais recentemente, como um dos motores da estratégia da cidade para a área, mas há outros espaços a dar cartas e a zona é cada vez mais procurada para todo o tipo de eventos. “A cidade e a região apresentam condições excepcionais para o desenvolvimento deste segmento; além dos motores essenciais para a dinamização dos grandes eventos (a academia, a saúde, os clusters relacionados com a investigação, tecnologia e inovação e o património), existem infra‑estruturas e equipamentos modernos com capacidade de acolher todo o tipo de desafios do segmento MICE, seja ao nível de salas e centros de congressos e multiusos, seja ao nível de unidades de alojamento e restauração de qualidade”, revelou à Event Point fonte da Entidade Regional do Turismo Centro de Portugal.

Actualmente, a organização de eventos já faz parte do dia‑a‑dia. “Dotado de um conjunto de espaços apelativos e de uma beleza extraordinária, o Convento de São Francisco oferece as melhores condições materiais, técnicas e organizativas para a realização de conferências científicas, eventos sociais, corporativos e de incentivos. Os espaços interiores e exteriores convidam e permitem a coexistência, autónoma ou simultânea, de eventos diversos, inclusivamente atividades de programação cultural e artística”, lê‑se no site deste local histórico. O edifício conta com espaços de vários tamanhos e que podem ser usados com diversas finalidades, incluindo a antiga Igreja do Convento. A Entidade Regional acredita que há vários motivos para a escolha de Coimbra na área dos congressos e eventos. “A centralidade da cidade, o património histórico e cultural, associado a atractivos recursos naturais e excelente gastronomia, são factores diferenciadores. Tendo como base as inúmeras solicitações de apoio vindas dos diferentes departamentos da Universidade de Coimbra e do Politécnico, das unidades de saúde, das incubadoras, de organismos públicos e privados, verificou‑se um crescimento considerável deste segmento na cidade, reflectindo‑se claramente na ocupação das unidades hoteleiras e na receita turística da cidade”, explicou a mesma fonte.

Aliás, a Universidade está na linha da frente em vários eventos e congressos com um enfoque no conhecimento. Na lista de eventos que ocorreram ou estão previstos para a cidade este ano e em 2019, a instituição está em destaque com congressos e encontros dedicados à medicina, química, ciências sociais, entre outros. “Trata‑se de um segmento com capacidade para atrair para a cidade e para a região um importante nicho de mercado ao longo de todo o ano. No que respeita à diversificação da oferta e concretização dos objectivos em termos de atractividade e receita turística, o segmento MICE apresenta‑se como uma aposta de excelência e, o fenómeno dos últimos tempos tem vindo a mobilizar os diferentes agentes no sentido do alinhamento da estratégia de penetração do mercado”, explicou fonte da Entidade Regional do Turismo Centro de Portugal. Por sua vez, a Agência Regional de Promoção Turística Centro de Portugal, responsável pela internacionalização da marca, dá conta de que “as diversas áreas do conhecimento ligadas às diversas instituições de ensino na cidade, com particular destaque para a Universidade de Coimbra e toda a economia da saúde da cidade, foram um dos principais factores que contribuíram para a dinamização deste segmento de mercado. A ocupação dos hotéis e das principais salas de conferências da cidade, com destaque para o Convento de S. Francisco poderão dar, a este propósito, dados que comprovam a importância deste segmento para a economia turística da cidade”. A Universidade, com raízes que datam até ao século XIII, sempre foi um centro de educação e cultura de Portugal durante muitos séculos e, nos dias de hoje, mantém o seu lugar de liderança em várias áreas da cultura e do saber. Conta com oito Faculdades (Letras, Direito, Medicina, Ciências e Tecnologia, Farmácia, Economia, Psicologia e Ciências da Educação, Ciências do Desporto e Educação Física) e mais de 22 mil alunos.

event point eventos turismo mice meetings portugal revista

Num país em que mais tradicionalmente o sector dos congressos e eventos se concentra em Lisboa, Porto e Algarve, Coimbra aproveita as suas especificidades para se promover no mercado. O crescimento em número de quartos é, também, um bom cartão de visita para a cidade na área do turismo. Segundo dados da Pordata, Coimbra tinha, em 2016, 3.580 estabelecimentos hoteleiros a operar, uma aumento considerável face a 2009, quando tinha 2.233. Com o crescimento do turismo, este número estará, certamente, obsoleto. O aumento da capacidade hoteleira na cidade dita que cada vez mais seja uma solução para a área dos eventos e dos congressos, com o mundo académico a ser importante na atracção de turismo de negócios à cidade.

Bea World descem ao Mondego

A prova de que Coimbra está a dar cartas na área dos congressos e eventos está na realização do Bea World Festival na cidade, depois de em 2017 ter rumado ao Porto. Os prémios mundiais dos eventos têm lugar entre 21 e 24 de Novembro, no Convento de São Francisco. Este ano há novas categorias a concurso, como a da melhor localização para um evento, bem como um novo presidente do júri, Gerd de Bruyker, director de marketing da Cisco Systems. Este responsável irá liderar uma equipa de representantes de várias multinacionais e de agências de eventos de todo o mundo. Os Bea transformaram‑se, no ano passado, em prémios mundiais na área dos eventos, sendo a organização do ADC group, em parceria com a associação APECATE e com o Turismo de Portugal. Os prémios contam com o apoio do ministério da Economia, da secretaria de Estado do Turismo, da Câmara de Coimbra, do Turismo Centro de Portugal e com o patrocínio da EDP e da TAP. A escolha da cidade para este evento é um sinal da sua crescente importância no sector.

Alexandra Noronha

Tags: Coimbra, BEA World

30-10-2018