Entrevistas

Conrad Algarve com uma nova abordagem aos eventos

Katharina Schlaipfer, directora geral do Conrad Algarve, explica à Event Point a abordagem da unidade hoteleira aos eventos e incentivos, sublinhando a expectativa de crescimento neste sector.

Quais são as novidades do Conrad Algarve no que diz respeito ao segmento de eventos e congressos?

No Conrad Algarve, a nossa filosofia tem sido e continuará a ser a personalização do serviço, não havendo dois eventos ou grupos iguais. Podemos até repetir os mesmos venues, mas iremos sempre reinventar conceitos e dinâmicas com o objectivo de atingir a diferenciação. O segredo passa pela flexibilidade e por um trabalho multidisciplinar, transversal a todas as equipa do hotel, F&B, Cozinha, Grupos, Marketing, Sales ou Houskeeping. Vamos seguramente continuar a utilizar alguns dos nossos espaços de assinatura como a premiada Roof Garden Suite, o underground car-park ou o restaurante estrela Michelin, Gusto by Heinz Beck.

Para grupos de menor dimensão ou incentivos, para além das Experiências Autênticas que oferecemos no destino (Rota da Cortiça na Serra do Caldeirão, a Apanha da Ameijôa na Ria Formosa ou a Visita ao Mercado de Loulé com o nosso Chef Executivo...) vamos implementar um conceito mais holístico que procura proporcionar um ambiente propício a Corporate Retreats com Mindfulness Meetings – integrando elementos wellness como sessões de yoga ou stretching e coffee-breaks saudáveis, complementados com experiências de Spa.

revista event point eventos turismo negócios mice portugal

Actualmente qual é o peso/percentagem os eventos na facturação do hotel? É algo que tem aumentado?

Os segmentos de MICE e Incentivos correspondem a cerca de 10% da facturação do hotel e a tendência é para que seja cada vez maior.

Em termos de mercados, qual é o top três no que diz respeito ao segmento MICE?

Reino Unido, Portugal e França. No entanto, o Conrad Algarve continua com uma grande dinâmica comercial, sempre com o objectivo de captação de novos mercados no segmento de MICE.

Concorda que o Algarve é um destino interessante para eventos e que tem evoluído na oferta para este sector?

O Algarve é, sem dúvida, um fantástico destino para eventos e reuniões, especialmente durante a época baixa, altura em que é mais competitivo em termos de preços se comparado a outros destinos na Europa, onde os meses de Inverno são considerados épocas média e alta. Lisboa e Porto estão já bem solidificados enquanto destino de eventos. Acredito que este factor vai contribuir para que o Algarve atraia cada vez mais negócio dentro deste segmento.

revista event point eventos turismo negócios mice portugal

Que fragilidades do destino devem ser combatidas de forma mais imediata?

Em primeiro lugar, é necessário definir e implementar uma estratégia ao nível central que incentive a indústria do turismo a trabalhar ao longo de todo o ano. Temos um clima absolutamente único que não é potenciado durante o Inverno. A velha questão das ligações aéreas para o Aeroporto de Faro continua a causar grandes limitações em termos de captação do segmento MICE internacional, nomeadamente entre Novembro e Março. Acreditamos que continua a ser urgente a diversificação de mercados emissores para não estarmos tão dependentes dos mercados tradicionais.

revista event point eventos turismo negócios mice portugal

Como se gere de forma eficaz esta convivência entre lazer e turismo de negócios? Qual é a experiência do Conrad Algarve?

A sazonalidade característica deste destino faz com que os dois segmentos coabitem de forma natural uma vez que ambos apresentam necessidades e timings diferentes. Contudo, existe sempre um processo bastante cuidado de qualificação na análise do perfil, dimensão e necessidades logísticas do grupo de forma a que não impacte, nunca, a operação normal do hotel.

revista event point eventos turismo negócios mice portugal

Como antecipam o ano de 2018 em termos de alocação de eventos?

Este ano está a ser muito promissor uma vez que já conseguimos criar uma base bastante sólida para o último trimestre. Contudo, a shoulder season – Abril e Maio – e Setembro, apresentam ainda alguma margem para captação do segmento MICE e Eventos. No entanto, e como disse anteriormente, a estratégia comercial do Conrad Algarve está delineada para atingir esse objectivo.

Tags: Conrad Algarve, Hotéis, Algarve

16-04-2018