Opinião

Gerar envolvimento num evento: algumas pistas

Para que o seu evento seja um sucesso é imprescindível gerar elevados níveis de envolvimento com os seus convidados, antes, durante e após o mesmo.

Para comunicar de forma assertiva e eficiente, hoje mais do que nunca, tem ao seu dispor um conjunto significativo de ferramentas que poderá usar para dinamizar o seu evento.

Neste artigo, vamos explorar cinco soluções que pode adoptar para maximizar o seu evento.

1) Social media

Como o próprio nome indica, as redes sociais não são mais do que espaços virtuais de socialização, partilha de conteúdos e experiências. De tal modo, que se considera “terreno fértil” em matéria de eventos.

Opte, no máximo, por três redes sociais a utilizar durante o evento. A escolha das redes dependerá de empresa para empresa, mas diria que o Facebook, Twitter e o Instagram serão os canais que mais podem gerar um retorno imediato para a maioria dos casos.

Partilhe imagens, clips de vídeo, citações, ou até pequenas sondagens (utilize as várias formas de reacção para obter respostas fechadas) e sobretudo convide a sua comunidade a participar.

Envolva também os palestrantes e outros influenciadores digitais do seu mercado, para que partilhem vários momentos do evento com os seus seguidores.

Esta é uma forma simples de amplificar o alcance do seu evento utilizando as redes sociais.

2) Hashtag

As hashtags, em contexto de Social Media, são na sua essência etiquetas usadas para identificar posts relacionados por determinados assuntos.

Originalmente introduzidas pelo Twitter, são hoje, um denominador comum em quase todas as redes sociais.

Como tirar proveito desta tecnologia para o seu evento?

Em primeiro lugar crie uma hashtag única para o seu evento, por exemplo #MktConference2017.

No início de cada palavra coloque a primeira letra em maiúsculas para que a hashtag seja mais perceptível.

Utilize ferramentas como o www.tagboard.com, onde poderá monitorizar os posts que estão a ser publicados com esta hashtag, just in time.

Colocar um LCD num ponto estratégico do evento com o tagboard, fará com que os participantes possam visualizar os posts que estão a ser partilhados sobre o evento, em tempo real e nas várias redes.

3) Email marketing

O email marketing continua a ser um dos canais do Marketing Digital com maior taxa de conversão.

Através de plataformas como o Mailchimp, E-Goi ou Active Campaign, programe o envio de campanhas, informando os participantes sobre momentos-chave do evento, minutos antes do seu inicio.

Esta pequena operação pode ter um impacto muito significativo, especialmente se tiver vários micro eventos a decorrer em simultâneo, funcionando quase como um lembrete.

Além de aumentar a notoriedade do seu evento, vai ajudar a conseguir reunir um maior número de participantes.

4) Aplicação móvel

Num primeiro momento, poderá pensar que produzir uma aplicação móvel para um evento com duração de dois ou três dias pode ser algo excessivo, devido à complexidade do processo... Uma realidade, caso pondere construir algo de raiz, ultrapersonalizado ou com integração com outros sistemas.

Felizmente, existem várias plataformas nas quais poderá construir a sua app utilizando modelos já pré-formatados e sem precisar de conhecimentos de programação. Esta solução está literalmente ao alcance de qualquer pessoa.

Procure explorar as funcionalidades de cada plataforma, de modo a selecionar a que melhor serve os seus propósitos.

Nesta sua jornada, recomendo que visite os websites da GoodBarber, AppMachine e BuildFire, onde os preços começam nos 28 € mensais.

Esta opção poderá ser uma alternativa aos SMS profissionais, uma vez que permite enviar notificações aos utilizadores que instalaram a aplicação, sem custos acrescidos.

Contudo, a percentagem de adesão de participantes à instalação da aplicação do evento pode vir a ser reduzida, facto este que deve considerar antes de tomar uma decisão.

5) Vídeo

O vídeo tem assumido protagonismo nas estratégias de comunicação actuais. Empresas como a Google ou Facebook, privilegiam cada vez este tipo de conteúdo.

Estima-se que, até ao final de 2017, cerca de 74% de todo o tráfego de Internet será usado para consumir conteúdos em vídeo em todo o mundo.

Uma das soluções que mais me entusiasma é a transmissão em directo, conhecido também como livestreaming.

As redes sociais vieram democratizar o livestreaming, algo que num passado muito recente seria completamente inacessível à maioria das PME’s em Portugal, considerando os custos associados.

Hoje, através do Facebook ou Instagram, poderá realizar vários lives para fazer a cobertura dos bastidores, preparação do evento ou sessões de perguntas e respostas.

Retomando o exemplo de uma conferência, agende um live no qual o entrevistador aborda o orador e em que este faz resumo da sua apresentação e em paralelo, convide a audiência que o segue a colocar perguntas ou questões que gostassem de ver esclarecidas.

Nas redes sociais, as lives são cada vez mais importantes e determinantes. Potenciam o seu alcance orgânico, o que significa que vai chegar a mais pessoas sem ter que pagar para que tal aconteça.

 

Hélder Pinto
Responsável de marketing digital da Digital Sapienz


 

Tags: Tecnologia, Redes Sociais, Eventos

07-11-2017