Opinião

Quais os benefícios dos stands interactivos?

Começo por falar no “Paradoxo da Escolha”, conceito a ter em atenção pelas empresas e marcas.

Hoje a oferta é tanta e tão similar, que quando se escolhe não se sabe se estamos a fazer a escolha acertada. A evolução a que assistimos das tecnologias e de tudo o que gravita à sua volta, faz com que os clientes e potenciais clientes das empresas e marcas sejam pessoas bem informadas. Quando vão comprar um produto ou serviço já têm um conjunto de informações que os vai ajudar muitas vezes a decidir o que escolher.

Perante este cenário, um desafio que se coloca às empresas é como podem chamar ou atrair a atenção de novos clientes/consumidores, tendo em conta as inúmeras formas de chegar até eles. No Marketing, uma das ferramentas que podemos utilizar são as feiras ou eventos, e estes por sua vez têm como meio de comunicação os Stands.

A primeira imagem é a que fica registada e vai de certa forma definir se o interesse na empresa, marca, vai ser mantido. Na participação em feiras e eventos o stand é o primeiro elemento que vai ser analisado e avaliado pelo visitante. Desta forma é importante garantir o sucesso do espaço e a forma como este é apresentado.

Actualmente podemos encontrar empresas ou marcas com stands tradicionais ou com stands interactivos. Sem dúvida que se pretender ser o centro das atenções numa feira ou evento, os stands interactivos são das melhores opções, pois apresentam um potencial de atracção muito maior, em comparação com os formatos tradicionais e criam uma experiência de participação / partilha com o consumidor.

Com este artigo, vamos perceber quais os benefícios de optarmos pelos chamados stands interactivos, e assim aumentarmos a possibilidade de que potenciais clientes/consumidores criem uma relação com a empresa ou marca, ultrapassando assim a dificuldade de a nossa marca ser a escolhida pelo consumidor.

A diferenciação do stand é um aspecto a ter em atenção, e ao optar por um stand interactivo estamos a criar diferenciação e temos maior probabilidade de os clientes quererem saber mais sobre os produtos ou serviços oferecidos. Isto irá levar a um aumento da visibilidade da marca.

Se a empresa/marca aposta numa divulgação inovadora, os visitantes podem assim identificar o conhecimento que esta tem sobre as novas formas de envolver o cliente o que transmite credibilidade e confiança.

O relacionamento é um aspecto que se trabalha quando a empresa está presente em feiras ou eventos. A distribuição de brindes é uma das formas tradicionais, que pode permitir que o visitante se lembre da marca ou empresa quando precisar. Quando conseguimos a atenção dos potenciais clientes, temos então de investir no relacionamento com este. O stand interactivo leva o visitante a uma experiência sensorial, que vai para lá do tradicional brinde. Aqui o visitante pode experienciar o produto ou serviço e ter oportunidade de obter mais informações sobre a empresa. Para trabalhar a proximidade com o visitante, podem utilizar‑se jogos, écrãs de touchscreen, espelhos interactivos, entre outros. Devemos sempre escolher os que melhor se adaptam à nossa marca, produto ou serviço.

De uma forma generalizada os stands interactivos contribuem para um ambiente mais agradável. Normalmente são locais descontraídos, com boas vibrações, o que ajuda no fecho do negócio.

Óbvio que quando participamos em feiras e eventos devemos diferenciar‑nos dos nossos concorrentes, e como tal devemos criar estratégias atrativas. A comunicação torna‑se mais eficiente, suscita interesse, o que pode levar a um maior “engagement” da marca com os visitantes.

Sem dúvida alguma, esta tipologia de Stands promove o contacto directo com os visitantes, ficamos a conhecer os gostos, estilos de vida, e as preferências que têm pela marca. A empresa fica com um registo e conhecimento bem definido dos seus visitantes.

Criam‑se boas memórias, que ficam registadas, e que são mais facilmente relembradas. Se o visitante experienciar o produto ou serviço, o “mouth to mouth” vai funcionar, porque ele vai falar com os amigos, familiares, transformando a marca ou empresa em motivo de partilha pelas suas redes sociais. A empresa, marca, deve criar hashtags, deve criar um mural de comentários e fotos. A interactividade com o público, tem um retorno bastante positivo em termos de “engagement”.

Ao apostarmos num stand interactivo, não devemos esquecer que o nosso relacionamento com os visitantes não termina com o fim do evento. O pós‑evento é importante e para isso devemos realizar pesquisas para percebermos o que mais gostaram, e o que é necessário melhorar no futuro. É importante que a empresa/marca, mostre que está atenta às opiniões do público.

Sem dúvida que a experiência no momento de conhecer a empresa, marca, produto ou serviço, melhora com a interacção com o cliente, e os stands interactivos deixam de ser um local meramente transaccional para passarem a ser um local experiencial.

Sílvia Bandeira
Docente do IPAM e directora do e-learning no IPAM Porto

Tags: Stands, Feiras, Interactividade, Marcas

12-02-2018