Reportagens

Portugal quer ser um “líder em inovação no turismo”

A secretária de Estado do Turismo participou na abertura do evento MatchMaking Check-In.

Portugal quer ser um “líder em inovação no turismo” e fomentar esta ideia “é uma prioridade”. As palavras são de Rita Marques, secretária de Estado do Turismo, na sessão de abertura do MatchMaking Check-In, que junta 21 startups nacionais e internacionais e 16 PME do setor do turismo para o desenvolvimento de soluções inovadoras e transformadoras para o turismo em Portugal.

A secretária de Estado do Turismo referiu ser necessário “promover inovação, especialmente nestes tempos desafiantes e incertos” que vivemos. Essa inovação “vem com internacionalização” e só faz sentido se não houver fronteiras, pelo que “fomentar Portugal como um hub de inovação no setor é uma prioridade”, explicou.

“Sabemos que temos praias muito boas, um clima muito bom, temos ganho prémios e reconhecimentos em todo o mundo… Nós não queremos apenas ter esses prémios. Nós queremos liderar o caminho, ser um líder em inovação no turismo. [Queremos ser] um local para visitar, mas também um lugar para trabalhar, para fazer negócios, para fomentar a inovação. E realmente acredito que Portugal tem todo o potencial para ser um exportador líder de inovação e de tecnologia relacionada com o turismo”, afirmou Rita Marques, lembrando o programa NEST e parcerias importantes com outras entidades.

A governante é importante que essa inovação tenha um “impacto positivo, não apenas em termos económicos, mas também nas dimensões social e ambiental”.

Rita Marques recordou ainda que o plano de vacinação está a avançar em todo o mundo, pelo que “a confiança está a aumentar”. Acredita, por isso, que, apesar das incertezas, “a partir de junho/julho” Portugal terá a oportunidade de receber novamente alguns turistas.

 

Portugal pode “atrair os nómadas digitais”

Talento, inovação, empreendedorismo, futuro. Foram palavras muito presentes no arranque do MatchMaking Check-In, um evento promovido pelo Entrepreneurship Hub e pelo Westmont Institute of Tourism & Hospitality da Nova SBE, com o apoio do Turismo de Portugal.

“A Nova SBE quer ajudar na transformação do turismo”, disse Daniel Traça, reitor da Nova SBE, que acredita que, com o Westmont Institute, é possível “fazer a diferença pelo turismo em Portugal”, um setor que foi muito afetado pela pandemia e que está a sofrer com todo o seu impacto.

Para Daniel Traça, Portugal tem uma grande oportunidade pela frente: “atrair os nómadas digitais”, já que estes, podendo trabalhar em qualquer lugar, podem vir trabalhar para Portugal.

Ao longo dos próximos três dias, startups e PME do setor do turismo vão formar parcerias para o desenvolvimento de soluções inovadoras e transformadoras para o turismo; projetos que serão desenvolvidos no decorrer das próximas semanas.

 

Maria João Leite

Tags: Turismo, Inovação, Tecnologia, Empresas

24-03-2021