Reportagens

REINVENT: associações unem vozes na pressão pela retoma

No terceiro painel do REINVENT as associações do setor abordaram ambições comuns quanto ao futuro.

O painel reuniu Álvaro Covões (APEFE), Ana Fernandes (APECATE) e Leocádia Silva  (APSTE), ou  "a linha da frente no setor”, como definiu  o moderador, João Paulo Oliveira (Leading). 

Nesta conversa debateu-se a ideia de uma possível confederação de eventos como uma forma de tornar mais forte a voz do setor. 

Veja um breve resumo do painel:

  • As associações surgem com um propósito e um objetivo

  • A pandemia permitiu que os serviços técnicos de eventos tivessem tempo para conversar, para se associarem na APSTE e para saírem do backstage para a rua, dando visibilidade a estes profissionais

  • Não há concorrência entre associações, mas complementaridade

  • “Não passamos o dia a pedir apoios, mas a pedir para nos deixarem trabalhar” (Álvaro Covões)

  • A solução pode passar por testes piloto e por criar bolhas; esse trabalho está a ser feito

  • Se a pandemia trouxe algo bom foi mostrar a força das associações e que juntos somos mais fortes

  • É primeira vez que a palavra eventos aparece na legislação e em que são criados apoios específicos e isso é fruto da pressão que foi feita

  • Está a ser feito um trabalho intenso com vista à retoma

  • Além de apoios é preciso garantir que existam empresas quando chegar a retoma

  • Eventos são deixados para trás quando se fala de turismo (Álvaro Covões)

  • Criação de uma confederação de eventos é uma forma de dar mais força ao setor (Álvaro Covões)

  • Criação de mais locais para eventos corporativos é essencial

  • Registo das empresas de eventos é fundamental, mas é muito importante que as empresas estejam no CAE correto

  • No âmbito do PRR foram pedidas medidas específicas para eventos, incluindo mais equipamentos e infraestruturas, formação e montagem de projetos em rede

 

Texto atualizado a 29/3

Tags: Reinvent, Evento, Event Point

25-03-2021