Opinião

#Weareliveprofessionals

Representantes de 16 associações de 14 países da Europa Central‑Norte desenvolveram uma plataforma para organizadores de eventos e apelaram ao Parlamento Europeu a inclusão de representantes da indústria dos eventos nas comissões de Economia.

WeAreLive é uma coligação das mais influentes associações da indústria dos eventos em 14 países da Europa. Age na defesa dos interesses de mais de 20 mil empresas, com mais de 500 mil empregados e mais de 200 mil estagiários.

O site WeAreLive.pro contém informação como:

. guidelines para a preparação e organização de eventos com todas as precauções relativas à infeção por Covid‑19;

. uma descrição atualizada da situação dos 14 países da região Central‑Norte da Europa;

. a definição e composição de players líderes na indústria, com recomendações para aferição do seu impacto na indústria e na economia;

. um exemplo de um inquérito para calcular o impacto nos mercados locais.

Mas o principal resultado da colaboração das associações é a petição ao Parlamento Europeu, aceite pelo Comité de Petições.

A indústria dos eventos não só cria comunidade, mas aumenta, envolve, ativa e monetiza comunidades através de eventos presenciais. A economia de cada um dos países está altamente dependente de uma indústria dos eventos a funcionar. Esta indústria está numa posição única para contribuir para a recuperação económica, mas também para a transição e renovação económica.

Um olhar para a indústria dos eventos na economia global:

No total, a indústria dos eventos na Europa pesa 172,6 mil milhões de euros no PIB, gerando 2,9 milhões de empregos diretos.

1,33 biliões do PIB mundial são suportados por eventos de negócios globais, que situa o setor como a 13º maior economia mundial.

Por cada euro gasto no setor, a economia global recebe 1,36 euros em gastos diretos e indiretos.

Só os eventos corporativos envolvem mais de 1,5 mil milhões de participantes anuais, em mais de 180 países e gera aproximadamente 0,95 biliões de gastos diretos (510,4 milhões de participantes e 309,38 mil milhões de gastos diretos na Europa em 2017).1

Todos os anos a Europa acolhe mais de 500 milhões de participantes em eventos corporativos.2

Infelizmente, os governos locais ainda não aceitaram as propostas de encontro e discussão ou então discutiram de forma insuficiente. As soluções apontadas pelos representantes da nossa indústria, que podiam permitir à indústria dos eventos ser salva da destruição, de forma significativa e sustentável, ficaram por ouvir.

Nos vários países europeus as autoridades responsáveis pelos eventos são muito diferentes: desde ministérios da Cultura, do Turismo, e mesmo dos Negócios Estrangeiros. Esta falta de unidade condena‑nos à falta de soluções comuns, ajuda e estratégias para o desenvolvimento da indústria a um nível europeu. Ainda por cima, a indústria dos eventos não tem nenhum representante no governo de nenhum país, ou em lugares relevantes de poder. A 13ª indústria líder mundial não tem voz.

É por isso que o foco desta petição é criar uma autoridade que possa ser responsável pela indústria dos eventos no Parlamento Europeu.

A WeAreLive convida‑o a assinar esta petição de modo a contribuir para que não haja um tão grande número de empresas a fechar e para que a indústria não desapareça.

www.wearelive.pro

Maria Kirillova, CEO do Baltic Event Industry Club

 

 

1. Tendo em consideração que o estudo da Oxford Economics só considera valores dos eventos corporativos, podemos assumir que os valores que incluem concertos, eventos culturais, públicos e privados são o dobro.

2. Este estudo sobre a importância dos eventos corporativos na economia global, conduzido pela Oxford Economics em novembro de 2018, contou com a presença de uma equipa de profissionais da indústria e de investigadores do Events Industry Council Research Committee. O estudo completo pode ser consultado em: http://wearelive.pro/impact.

Tags: Eventos, Valor, Mercado, Representatividade

17-03-2021