Opinião

Precedência, dizem os dicionários, é o substantivo feminino que significa “qualidade do que é precedente; preferência; primazia”.

As viagens de incentivo corporativas são uma prática antiga e comprovadamente eficaz, ocupando uma fatia, cada vez mais significativa, nos orçamentos de marketing das grandes empresas, para motivar, captar e conhecer melhor parceiros, clientes e funcionários. Num mundo competitivo, com acesso a informação e onde se viaja cada vez mais, o momento da escolha de um destino para uma viagem de incentivo é de extrema importância!

O sector da organização profissional de congressos está há mais de uma década a viver um turbilhão de mudanças.

Nunca é fácil resumir alguma coisa em apenas algumas frases, especialmente dois anos de compromisso e de uma Presidência do Capítulo Ibérico da ICCA movida pelo coração, a minha casa longe de casa, uma família verdadeiramente especial e memorável.

Quase três décadas se passaram desde o último dia do meu curso de turismo no I.S.L.A. com uma licença oficial de Guia Intérprete na mão, mantida segura ‘just in case’ e com uma forte vontade de criar, aprender, sentir, partilhar, e todos os projectos eram como transformar um sonho em realidade, independentemente de alguns pesadelos ao longo do caminho.

Dizer que eventos são importantes acções de relacionamento, que reuniões, congressos e incentivos devem fazer parte da estratégia de comunicação e de crescimento de marcas ou de qualquer organização que tenha ambições comerciais ou colaborativas, é chover no molhado.

Ninguém sobrevive, na área de organização de eventos, sem uma enorme paixão por esta área.

Para prepararmos um grande petisco é aconselhável começar com uma boa receita.

Portugal foi eleito recentemente, e pela segunda vez consecutiva, como o melhor destino europeu pelos World Travel Awards.