Reportagens

Magic Meetings para incentivar o setor na retoma

Para mostrar que o mundo dos eventos está pronto para a retoma e que associar a componente presencial aos mais modernos recursos tecnológicos pode resultar numa experiência positiva, a Altice Arena mostrou as suas Magic Meetings.

Dividido em dois momentos distintos, um com organizadores e outro com clientes, os encontros, a 18 de junho, tiveram na plateia 200 pessoas no total, e uma audiência que passou de dois mil visualizações online, segundo comunicado.

Pela manhã o tema foi “Novos Tempos, Novos Eventos”. Que coelhos tirar da cartola? e teve a participação de João Paulo Oliveira, da Leading; Diogo e Miguel Assis, da Voqin´; e moderação de Nuno Ribeiro, da Faber Novel. Nesta sessão foram discutidas as oportunidades para o setor nesta vertente dos eventos híbridos e virtuais, sobretudo enquanto a normalidade não regressa. João Paulo Oliveira acredita que durante mais 6 meses a 1 ano, o “novo normal” vai incluir as vertentes tecnológicas e que estas aliás vão manter-se importantes também no longo prazo. Miguel Assis lembra que no ambiente híbrido os venues portugueses vão poder concorrer a outro tipo de eventos, com uma menor componente presencial e uma gigantesca participação online.

Já pela tarde, os convidados foram José Villa de Freitas, da Fidelidade; Miguel Araújo, do Super Bock Group, e a moderação coube a Carla Borges Ferreira, do Meios & Publicidade. O tema abordado foi “Quem dá cartas em tempos de mudança?”. Ambas as marcas enalteceram a importância dos eventos para a estratégia de comunicação e para chegarem a públicos internos e externos. Com a pandemia continuaram a fazer eventos e acreditam que, dependendo do objetivo do evento, vão analisar se, daqui para a frente, eles serão virtuais, presenciais ou híbridos.

Os convidados que decidiram aceitar o convite e estar presencialmente no Altice Arena, foram recebidos com todos os protocolos de segurança e prevenção recomendados. Do convite em código de barras enviado por email, ao encerramento com serviço de catering discreto e servido individualmente, o evento contemplou as soluções para a realidade que vivemos atualmente.

Itens como álcool em gel e medição de temperatura no hall de entrada, máscaras para quem se esqueceu, distanciamento na plateia, permitiram que os convidados se sentissem completamente tranquilos em relação a segurança do evento.

O CEO do Altice Arena, Jorge Vinha da Silva, apareceu inicialmente como uma imagem holográfica no imenso ecrã, dando boas-vindas ao público. Depois acedeu ao palco para chamar os convidados que iriam conversar sobre as estratégias de retoma e os negócios pós-pandemia.

Ao longo do evento, no ecrã também aparecia um avatar que conversava com os convidados e mostrava as possibilidades de transmissão e de recursos técnicos de streaming e de realidade aumentada.

“Este produto responde a uma necessidade identificada no sector da ‘meeting industry’ cujos eventos não dispensam a presença física de alguns participantes, juntando-lhe a componente digital, o que permite alargar a participação a uma plateia remota, sem descurar a experiência, que é potenciada por ferramentas como a realidade aumentada”, explica Jorge Vinha da Silva.


 

Tags: Altice Arena, Eventos Híbridos

19-06-2020