Dicas

Seis boas práticas na Prolight+Sound 2017

Passear pelos corredores da Prolight+Sound fornece um manancial de ideias e inspiração. Quase todos os stands são extraordinariamente cuidados, criativos, e produzidos para impressionar o visitante. Praticamente todas as empresas ocupam mais de 9 metros quadrados, sendo que os stands tipo são uma raridade. Aqui fica o registo de algumas boas práticas de apresentação em feiras.

Mas antes, não perca o resumo vídeo de pouco mais de dois minutos:
 

 

Prolight+Sound 2017 from eventpoint on Vimeo.


Apresentar em primeira mão novos produtos

É sempre um argumento para atrair visitantes ao espaço. Marcar uma hora, chamar a imprensa, convidar o criador ou designer e fazer um happening da apresentação de um novo produto. Foi o caso deste expositor (imagem abaixo), Adam Hall Group, que apresentou um novo design de uma coluna com toda a pompa e circunstância.

event point revista eventos mice portugal

Criar espaços de experimentação imersivos

A Prolight+Sound é uma feira em que a experimentação é algo de muito importante. Os visitantes querem ouvir, testar, mexer nos produtos. A Claypakys e a Robe levaram esta ideia a um outro nível. Comecemos pelo primeiro. Além do stand, a Claypakys desenvolveu o espaço Claypakys Immersive Experience. Com poucos lugares sentados, dando uma sensação de exclusividade quase, as filas formavam-se para poder assistir à apresentação. Um relógio ia fazendo o countdown para cada uma das apresentações. O silêncio absoluto e a escuridão deram depois lugar a uma injecção de informação da marca.

event point revista eventos mice portugal

A Robe também apresentou um espaço enorme, fechado e extraordinariamente impactante . Lá dentro, além da possibilidade de descontrair, fazer networking, era possível ir vendo a funcionar alguns dos produtos de luz da marca checa, num espectáculo divertido e interactivo.

event point revista eventos mice portugal

Convidar ao networking e à descontracção

Uma grande parte dos stands na Proligh+Sound tinham bares incorporados. A comida, e principalmente a bebida, são elementos propiciadores de conversa e de contactos. Mimar o visitante é uma forma de criar relação. Atente-se ao bar da Fohhn, um dos mais originais da feira, ocupando um contentor.

event point revista eventos mice portugal

event point revista eventos mice portugal

event point revista eventos mice portugal

Criatividade marca sempre

Uma caveira feita de truss? Provavelmente foi um dos stands mais fotografados da feira. Impossível não reparar.

event point revista eventos mice portugal

Mas há outras ideias, e até de mais fácil execução? Porque não usar o humor para convidar a entrar no stand ou para posicionar a marca?

event point revista eventos mice portugal

event point revista eventos mice portugal

E usar o próprio material como assento? Simples e marcante.



Conteúdos que tocam

A MA Lightning colocou no seu stand um mural de tributo à comunidade em que se insere e com quem trabalha. É um reconhecimento que naturalmente cria emoção nos parceiros e clientes. Uma boa ideia.

event point revista eventos mice portugal

event point revista eventos mice portugal

Tagar a marca

A PRG Deutschland, um dos principais expositores da feira (ocupou a sala de espectáculos da Messe só com as suas demonstrações), tinha informação em todo o lado sobre o facebook e o instagram da marca, bem como um convite a que tagassem as fotos e vídeos do stand.

event point revista eventos mice portugal

 

Tags: Feiras, Audiovisuais, Prolight

10-04-2017