Radar

Preocupações dos delegados influenciam o catering de eventos

As preocupações dos delegados exercem uma forte influência no serviço de catering dos eventos. Segundo o novo relatório do International Convention Centre (ICC) Wales e da ABPCO – Association of British Professional Conference Organisers, o impacto ambiental e as refeições mais saudáveis são algumas das preocupações.

O relatório “Leading the Way – Food for Thought” retrata a fase em que os organizadores de eventos e os venues enfrentam os desafios das preocupações crescentes, das novas tendências e dos constrangimentos orçamentais. Ao mesmo tempo, constata que há um número crescente de fornecedores locais e de cadeias alimentares sustentáveis no País de Gales que estão preparados para tal desafio.

“Os membros da ABPCO estão a agendar eventos a bom ritmo. Por isso, é tão importante que acompanhem as tendências alimentares e que trabalhem com venues que compreendam que a alimentação não tem somente a ver com produção e logística, mas também com a oferta de uma experiência pessoal e memorável. À medida que crescem as expectativas dos delegados de conferências, crescem também os padrões e as referências do catering de eventos. Esta é uma grande oportunidade, e um desafio, quer para organizadores de eventos, quer para os venues”, sublinha Heather Lishman, directora da ABPCO, em comunicado.

Por seu lado, Nancy Mollett, directora do ICC Wales, acredita que “alimentar bem a mente, o corpo e a alma dos delegados é crucial para aumentar a atenção, concentração e a produtividade”. As duas entidades concordam que a influência das preocupações dos delegados no catering de eventos é óbvia especialmente em cinco áreas:

Impacto ambiental. Organizadores de eventos, clientes e delegados estão cada vez mais preocupados com o impacto ambiental dos grandes eventos. Tópicos como o desperdício de comida e a redução da utilização de plástico já entram naturalmente no debate na fase de planeamento.

Cozinha local. Os delegados estão interessados em experimentar a cozinha local, de um ponto de vista cultural, mas também em saber a fonte e proveniência dos produtos alimentares que são servidos durante um evento.

“Eating on the go”. Os delegados mais jovens estão interessados em sessões mais curtas, mais envolventes e experimentais, com ênfase no networking e nas oportunidades de partilhar ideias. Isto significa que preferem uma refeição servida “em movimento”, em pé e de forma descontraída, do que uma refeição formal e sentada.

Mais preocupações com a saúde. A pesquisa do ano passado sobre as tendências de nutrição e o bem-estar dos delegados traçou um “aumento sem precedentes” na procura de uma alimentação mais saudável. Os membros da ABPCO concordaram que os delegados esperam que as suas necessidades e preferências alimentares possam ser atendidas longe de casa.

O escrutínio nas redes sociais. As redes sociais proporcionam uma oportunidade de dar um feedback instantâneo sobre a qualidade e a apresentação de um serviço de catering. O aumento dos bloggers, vloggers e sites de culinária também está a levar a um interesse renovado sobre gastronomia, especialmente entre os mais jovens.

Tags: Catering, Eventos, Relatórios

04-07-2018