Radar

Tendências nas viagens de incentivos

As viagens de incentivo são usadas pelas empresas para motivar os trabalhadores.

As viagens de incentivo são uma ferramenta de marketing, cada vez mais popular, utilizada pelas empresas para motivarem ou premiarem determinados trabalhadores. É aliás uma arma da gestão de equipas e recursos humanos bastante eficiente, sobretudo no que diz respeito à força de vendas ou comercial. Segundo Jean-François L. M. Hue, autor da tese “Viagem de incentivo, uma poderosa ferramenta de marketing”, a prática começou a crescer nos anos 60 com a evolução da aviação comercial. O autor diz que nos Estados Unidos, em 1990, as viagens de incentivo representaram 28 mil milhões de dólares. Em 2013, um estudo da Incentive Federation dava conta que ascendia a 77 mil milhões de dólares o gasto das empresas em incentivos e outros prémios para os funcionários. Em 2016, o mesmo estudo apresentava um valor de 90 mil milhões. Estes estudos não especificam, no entanto, a percentagem adstrita às viagens, mas apontam a importância de um tipo de remuneração que não passa por salário. Entre as mais-valias destas formas de recompensa, sobretudo no que diz respeito às viagens de incentivo, encontram-se: a possibilidade de sair da rotina e promover a criatividade, diminuir os índices de stress, aumentar a produtividade, reforçar laços entre a equipa, entre outros.

A exclusividade é um aspecto fundamental da viagem de incentivo, diz Jean-François L. M. Hue, e há uma “necessidade” de que a experiência seja memorável, marcante. Para quem está a organizar uma viagem de incentivo é essencial conhecer o público-alvo, nomeadamente a faixa etária, os gostos. Isso ajuda a encontrar o melhor destino possível e a montar o programa. Depois há que considerar contratar uma empresa para organizar a viagem. Fazer in-house pode aumentar o risco das coisas correrem mal e, no limite, de prejudicar a imagem da empresa.

Tendências nas viagens de incentivo

Hoje em dia, as viagens de incentivo são mais do que férias luxuosas, mas uma oportunidade de criar memórias únicas e experiências transformadoras. E por isso não são só os destinos de praia que lideram esta indústria.

- Experiência
Actividades que normalmente não fazem parte do quotidiano dos participantes ganham espaço nos programas de incentivos e compreensivelmente porque são as experiências únicas que ficam para sempre na memória.

- Bem-estar
Dado o elevado stress a que a vida quotidiana hoje implica, soluções que promovam o bem-estar, uma atitude saudável, em destinos sustentáveis e inspiradores, são seguras.

- Luxo
O luxo continua a ser uma tendência. Mimar os beneficiários de um incentivo é sempre uma boa ideia. Bons transportes, hotéis de luxo, animação de qualidade, refeições de qualidade, deixa sempre boas sensações.

- Personalização
Esta pode estar nos detalhes e pode ser reflectida durante toda a viagem. As pessoas são todas diferentes e preparar algo que seja único e à medida pode criar uma impressão duradoura.

- Autenticidade
Destinos autênticos, contacto com os locais e com as diferentes facetas do local, têm grande acolhimento por parte dos participantes.

- Tecnologia
Na comunicação, mas também nas experiências no destino, a tecnologia assume cada vez mais um papel preponderante na viagem de incentivo.

Tags: Incentivos, Destinos

25-10-2018