Notícias

American Express M&E prevê um próspero ano de 2018 para o sector

Previsões para o próximo ano para a meetings industry são optimistas, de acordo com a American Express Meetings & Events.

A indústria das reuniões e dos eventos pode estar optimista quanto às perspectivas de crescimento para o próximo ano. De acordo com o 2018 Global Meetings and Events Forecast da American Express Meetings & Events, divulgado pela International Meetings Review, o optimism deve-se ao aumento da competição na cadeira de fornecedores no mercado, aos robustos investimentos e ao desejo de consolidação dos gastos pelos buyers.

Segundo a American Express M&E, a localização continuada dos programas de reuniões vai ser uma tendência no próximo ano em todo o mundo, à medida que os profissionais do sector procuram adicionar flexibilidade às ofertas dirigidas às necessidades de um mercado específico. Outra área de foco é a ligação entre conformidade e segurança no panorama geopolítico de hoje.

O documento prevê que a tecnologia continue a transformar as reuniões e os eventos em 2018, particularmente na gestão dos mesmos e na experiência dos participantes. O potencial de tecnologias emergentes, como a realidade virtual e a inteligência artificial, e o desenvolvimento contínuo de aplicações para telemóveis e de soluções híbridas para eventos estão a criar inovação e valores que representam oportunidades quer para quem realiza o evento ou reunião quer para os participantes.

“Depois do sentimento de mudança em 2017, o próximo ano deve ser mais positivo em todo o mundo em termos de gastos, número de reuniões e participantes. Enquanto isso, a experiência dos participantes e o compromisso em grande escala estão a tornar-se uma prioridade. Como resultado, esperamos ver reuniões mais curtas e mais focadas”, refere Issa Jouaneh, senior vice president e general manager da American Express Meetings & Events, em nota de Imprensa, acrescentando: “As influências económicas e geopolíticas vão continuar a criar incerteza, mas antecipamos a resiliência da indústria e o foco contínuo em experiências de sucesso.”

 

América do Norte

A meetings industry na América do Norte é particularmente optimista no crescimento de oportunidades. No geral, é esperado o aumento do dinheiro gasto, com o aumento das tarifas aéreas regionais e dos hotéis, e apesar das restrições orçamentais a nível global. O custo por participante na maioria dos diversos tipos de eventos deve aumentar e os entrevistados indicam que os investimentos vão ser dedicados a melhorar o conteúdo e a produção, bem como a aumentar o número de participantes.

 

Europa

Na Europa, a incerteza geopolítica levou a variações na confiança na indústria. O Reino Unido, a Bélgica e a Holanda expressam maior optimismo e (também) o Reino Unido e a Polónia antecipam um aumento na quantidade de dinheiro gasto em reuniões. Por outro lado, os outros países europeus esperam uma quebra da actividade em 2018, esperando menos participantes do que em anos anteriores. Prevêem-se encontros mais curtos e actividades opcionais para compensar os aumentos dos preços.

 

Ásia-Pacífico

Na região Ásia-Pacífico, a Austrália antecipa um crescimento robusto. As previsões indicam um aumento quer do dinheiro gasto em reuniões e eventos quer no número de participantes. Os restantes países expressaram algumas reservas e lembram constrangimentos orçamentais. Para o ano que se avizinha, os entrevistados indicaram como prioridades a gestão básica e o suporte, de forma a controlar melhor o investimento nas reuniões e mostrar o valor.

 

América Central e do Sul

Na América Central e do Sul, espera um crescimento modesto da indústria. Os governos locais e as empresas têm promovido as regiões como destinos MICE e os profissionais prevêem aumentos quer na duração dos encontros quer no número de participantes. O México e a Colômbia estão a tornar-se populares, mas ambos enfrentam desafios com o aumento das taxas hoteleiras e com um fornecimento limitado para grupos grandes.

 

Fonte: American Express

Publicado na International Meetings Review

Tags: Meetings Industry, Eventos, Estudo

30-10-2017