Destinos

Hungria, a capital das quatro estações

Um evento na embaixada da Hungria, em parceria com a APAVT e a TAP, no passado mês de setembro, marcou a iniciativa do turismo húngaro em promover-se como destino para lazer e eventos.

Se depender do entusiasmo de seus representantes, das belezas naturais, arquitetónicas, dos festivais locais e da gastronomia, que vai além do goulash e da paprika, a Hungria deve alavancar-se rapidamente.

Venues como as pontes sobre o Danúbio, castelos medievais, palácios, museus de arte contemporânea e antiga, jardins e os elegantes resorts de águas termais devem convencer facilmente os portugueses.

Um dos diferenciais apresentados pelos promotores oficiais da Hungria para atender as necessidades do corporativo é o segmento luxo, representado pela facilidade de realização de eventos em edifícios históricos da cidade e até mesmo na antiga residência de verão da realeza húngara. Opções como o Castelo de Buda ou escavações do labirinto de Palvolgyi-Matyashegyi, por baixo das ruas de Budapeste sugerem ações de teambuilding e exóticas experiências para os viajantes.

Os cruzeiros noturnos pelo rio Danúbio para apreciar a cidade iluminada, os restaurantes com estrelas Michilin e o famoso mercado Kozponti Vasarcsamok somam-se à vocação vinícola da região do vinho Tokaj ou Etyek.

A hotelaria com capacidade para congressos, convenções ou pequenos meetings oferece também vistas espetaculares da cidade, e marcas como Marriott, Ritz Carlton ou Kempinski são alternativas em termos de alojamento.

Daniel Szabó, representando o Budapest Festival & Tourism Centre (BFTK), falou sobre a vocação da cidade encantadora nas quatro estações do ano, mencionou os diversos festivais que acontecem anualmente, como o Sziget, que ao longo de sete dias oferece cerca de mil espetáculos em 60 palcos diferentes. Ou seja, atrações para todos os gostos.

Atualmente o mercado português ocupa a 17ª posição entre os mercados emissores de turistas da União Europeia para Budapeste, totalizando 22 mil hóspedes e 59 mil dormidas em 2018. A iniciativa de promover o destino húngaro junto a Portugal visa ampliar o aumento de 7,1% que o número de hóspedes portugueses apresentou no primeiro semestre deste ano.

Uma mini-exposição com quatro DMCs especializados em serviços turísticos na Hungria, nomeadamente a ETS Hungary, Aktiv Tours e Columbus Welcome Management e a Liberty International Tourism Group. O representante do Bud Airport de Budapeste apresentou as características de infraestrutura, fechando o evento que teve como objetivo aumentar o número de visitantes na Hungria, em qualquer estação do ano. A TAP tem voos diários entre Lisboa e Budapeste, de março a dezembro. 

 

Tags: Hungria, MICE, Eventos

15-10-2019