Entrevistas

Wine & Music Valley: “Tem tudo para dar certo”

A organização do festival anunciou as mais recentes novidades a bordo de um cruzeiro do Douro, entre o Porto e Gaia.

Seu Jorge, Xutos & Pontapés, Wet Bed Gang e Carolina Deslandes completam a line-up do Wine & Music Valley, juntando-se assim a nomes como Bryan Ferry, Mariza, António Zambujo, Salvador Sobrar, DJ Vibe e Rui Vargas. Tudo para conferir a 14 e 15 de Setembro, no Porto Comercial de Cambres, nas margens do Douro, em frente ao Peso da Régua. Pedro Ribeiro, um dos promotores do evento, enaltece o espaço. “O espaço é espetacular, quando o vimos, surgiu logo a ideia”. “O Douro precisava de um festival com uma grandeza dessa e com um foco no vinho, já que é uma região muito rica, a primeira região demarcada do mundo, património da UNESCO”, sublinha o responsável. Para ajudar na produção, contam com a parceria da mesma entidade que organiza o Rock in Rio, a Better World.

A data do evento não é inocente, coincide com a época das vindimas, e a organização espera beneficiar de um turismo já existente nesta região durante essa altura. “Naturalmente já vai haver turismo rural e do segmento do vinho, e nós queremos muito trazer mais vida para o Douro, os jovens, as famílias, os mais velhos. O Brian Ferry, por exemplo, traz naturalmente essa geração mais velha”, explica o promotor.

Mas não só de nomes consagrados se faz este festival. A organização anunciou um segundo palco dedicado à música, por onde passarão novos talentos e artistas emergentes, nacionais e internacionais. Haverá ainda um palco totalmente dedicado à gastronomia, o Chef’s Stage, que vai contar com conceituados chefs, live cooking shows e degustações. Haverá, ainda, uma área de hospitality com camarotes a pensar em grupos, um espaço dedicado a experiências vínicas e sensoriais, desde provas de vinhos a tratamentos de vinoterapia, ou à possibilidade de pisar uvas. Sem esquecer uma roda gigante com vista panorâmica e privilegiada sobre o Douro.

Com todos estes ingredientes, Pedro Ribeiro acredita que o evento “tem tudo para dar certo” e as marcas estão já atentas ao festival, esperando-se novidades em breve. O promotor destaca também o apoio das entidades ligadas ao turismo. “As Câmaras, o Turismo do Porto e Norte, sempre apoiaram desde o primeiro instante. Deu-nos uma força maior para seguir adiante, porque não é um projeto fácil, exige muito trabalho, dedicação. Este apoio dá-nos uma segurança maior para colocar esse projeto de pé”.

Aspetos fulcrais para o sucesso do projeto são questões como o alojamento e a mobilidade, e Pedro Ribeiro refere que são prioridades em termos de logística. “Estamos a encontrar todas as soluções”, garante. Para a primeira edição, o desejo do responsável, é “ver as pessoas a voltarem para casa com um sorriso estampado no rosto, a tirarem fotos, a abraçarem-se, arrepiadas, e com vontade de que no próximo ano haja mais novidades”.

Cláudia Coutinho de Sousa

Tags: Wine & Music Valley, Festivais, Gastronomia, Vinho, Douro

11-07-2019