Entrevistas

Campanha da Santa Casa também “tocou” ao EDP Vilar de Mouros

Entrevista a Luna Marques, diretora do espaço Santa Casa – Ação Social. O festival contou com um circuito para pessoas com mobilidade reduzida.

“O melhor do festival toca a todos” – esta é a campanha da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, que levou ao recinto do EDP Vilar de Mouros um circuito entre a entrada e os dois palcos do festival, para que pessoas com mobilidade reduzida pudessem chegar com mais conforto às plataformas de onde poderiam assistir aos concertos. O grande coração da Santa Casa também não passou indiferente aos festivaleiros, cuja sorte na roleta ditaria se ganhavam uma manta ou um saco de pano, além da fotografia final junto ao coração.

De forma mais ou menos dinâmica, com ativações de maior ou menor dimensão, a Santa Casa é presença habitual nos festivais de música em Portugal. A instituição tem de estar com os que mais precisam, pelo que estas parcerias são para continuar, como contou Luna Marques, diretora do espaço Santa Casa – Ação Social, à Event Point.

 

Qual é o posicionamento da Santa Casa em relação aos festivais de música?

A Santa Casa tem um serviço de apoio às pessoas com mobilidade reduzida e esse penso que é o mais importante. Neste festival, este ano, estamos com duas plataformas, com um circuito que é inovador, para que as cadeiras de rodas possam facilmente chegar às plataformas, visto que este piso é irregular.

 

Esta iniciativa da Santa Casa “toca a todos” os festivais de música?

Nós estamos em todos os festivais de verão. Já estamos há seis anos e temos vindo a melhorar. E é para continuar, com certeza. Nós temos de estar com aqueles que mais precisam. Infelizmente temos muitos jovens em cadeiras de rodas e temos de estar com eles. A música ‘toca a todos’, todos têm de ter oportunidade de acesso à cultura e à música. E a Santa Casa proporciona esse acesso.

 

eventpoint revista magazine eventos events festivais festivals mobilidade

 

São parcerias para continuar?

São para continuar, sim.

 

Maria João Leite

©Jorge Ferreira

Tags: Entrevistas, Eventos, Festivais, Mobilidade, EDP Vilar de Mouros

28-08-2019