Opinião

Os suspeitos do costume

Todos temos músicas que não nos saem da cabeça, e uma daquelas que ficaram comigo desde os meus tempos de juventude (pois é, já o fomos todos!) tem uma parte onde se ouve: Quem quer ouvir pintar em inglês do Mali? Ou imitar o período francês de Dali? Quem quer fazer cinema do Leste aqui?

O poema, da autoria de Rui Reininho, chama-se Que importa? e é um hino ao valor inestimável da autenticidade cultural. Em “economês” podíamos reduzi-la a um “elemento diferenciador”, mas o valor da cultura transcende qualquer medição económica.

Nem de propósito: o Eurofestival trouxe novamente esta questão à baila. Basta dar uma olhada rápida pelos fóruns da especialidade, para vermos que quem gostou da canção destaca o facto de “Amar pelos dois” comunicar verdade, diferença e autenticidade... e “somehow it worked”! Esta foi a primeira lição: a de que a diferença e a genuinidade tem tudo para vencer num mundo de fake news, onde toda a gente parece oferecer o mesmo e o mainstream sabe todo ao mesmo. A outra lição, foi a da liderança: escolheram‑se os melhores (e a escolha não era óbvia), seguiu-se uma estratégia de comunicação completamente acertada que despertou a curiosidade do público e, no momento da verdade, deu‑se tudo... e a vitória aconteceu com a maior naturalidade.

A organização do festival no nosso país constitui uma excelente oportunidade de promoção do país. O evento, cuja final costuma ter uma audiência na casa dos 200 milhões, é uma montra. As delegações de jornalistas, que aqui virão, serão um amplificador do nosso país na Europa (e, provavelmente, até na Austrália!). A RTP terá um papel importante em tudo isso e a organização desse evento pode também ser uma oportunidade de reforçar o seu posicionamento de excelência, num momento em que o objectivo de exportar conteúdos foi claramente anunciado.

Esta vitória é também sinal da alteração da percepção internacional do peso e da capacidade de Portugal, que já vinha a ser anunciada com a 'conquista' na organização do Web Summit, a eleição de António Guterres, a vitória da selecção no Euro e os vários prémios na área do Turismo. E se há sector onde estamos a dar cartas é mesmo esse. Na lista de suspeitos do sucesso do turismo, os do costume – o sol e praia – estão cada vez menos isolados. E ainda bem.

Ninguém duvida de que custa muito conseguir um lugar ao sol, mas que é muito fácil perdê‑lo. De facto, tornar‑se numa moda é o pior que nos pode acontecer. Para evitar isso, só há um caminho, o da promoção da cultura, da história e da língua portuguesa. Estes elementos têm de estar na linha da frente da estratégia de promoção do país, insistindo nas ideias de singularidade e de uma sensação de permanência.

Os dados estão lançados e só temos que reforçar o caminho iniciado: qualificar o destino Portugal; apostar no turismo inclusivo; promover de forma inteligente o país (um bom exemplo: a recente campanha do Turismo de Portugal “Can’t skip Portugal”); promover a digitalização do sector; apostar em novos conteúdos e recursos para apoiar as regiões de turismo, municípios e operadores turísticos; modernizar e personalizar o sector dos congressos e eventos.

De facto, Portugal é único, porque não tem comparação directa. O que realmente conta para os turistas mais exigentes é a singularidade do destino, que deve ser sinónimo de bom gosto e alienação com as tendências de massas. São esses os visitantes que devemos atrair preferencialmente, já que, além de gastarem mais, estarão à partida menos sujeitos a flutuações conjunturais.

Temos à porta os Bea World 2017, outro Web Summit, o Eurofestival, entre outros, para além (estou certa!) de muitos prémios: saibamos ser inovadores pela tecnologia e pela essência. Sejamos diferentes, sejamos melhores. Apostemos em novas equipas, em novos produtos, em novas ideias. É isso que faz a diferença, toda a diferença.

E isso, 'Que importa?'... Importa e muito, façam essa pergunta aos suspeitos do costume (acho que também é o título de uma música, mas não é para aqui chamada).

 

Maria Costeira
Managing director da JITT.TRAVEL

Tags: Eventos, Promoção

18-07-2017