Opinião

Portugal, cada vez mais destino de eventos e congressos

Os números do Turismo bateram em 2017 todos os recordes: ultrapassámos pela primeira vez os 20 milhões de turistas na hotelaria, as receitas superaram os 15 mil milhões de euros (com a maior taxa de crescimento das últimas duas décadas) e ganhámos o óscar de melhor destino do mundo.

E o Turismo criou 53 mil novos postos de trabalho.

O Turismo cresceu ao longo de todo o ano, destacando‑se o forte crescimento na chamada “época baixa”.

Para estes resultados foi determinante a dinâmica do mercado de eventos e congressos, que têm sido fator‑chave para gerar atratividade ao longo do ano e em todo o território, dois pilares fundamentais da Estratégia do Turismo 2027.

Temos todos feito uma grande aposta no posicionamento de Portugal como destino de organização de congressos e eventos.

E é disto um ótimo sinal o facto de Portugal ter subido, em 2017, pela primeira vez, ao top 10 da ICCA.

O trabalho desenvolvido por todos tem claramente dado frutos.

Tem sido, de facto, crucial a articulação entre todos os players, os convention bureaux e a equipa criada no Turismo de Portugal e o programa de captação de MICE.

Para alavancar todo este trabalho, lançámos, em 2017, uma nova plataforma online MeetingsinPortugal.com para dar visibilidade às estruturas existentes em Portugal, disponibilizar informação a todos sobre os eventos programados e aproximar a procura da oferta ‑ e que se afirma cada vez mais como um instrumento de promoção.

Em 2017, em resultado destes esforços, o programa de captação envolveu 61 novos eventos, e para 2018 já estão perspetivados novos 65.

Toda esta dinâmica contribuiu decisivamente para os resultados da atividade turística em Portugal.

É preciso continuar este trabalho e continuar a crescer em valor e alargar cada vez mais o Turismo a todo o país e a todo o ano.

Continuar esta missão de desbravar e diversificar mercados, de que são exemplos motivadores os crescimentos de 40% do mercado chinês, americano e brasileiro.

O Turismo tem de assumir cada vez mais o seu papel de dinamizador das economias regionais.

Aliás, foi neste contexto, e na sequência dos incêndios que ocorreram na zona centro do país, que criámos um programa especial para incentivar a realização de reuniões e eventos corporativos nestes territórios, que, espero, seja usado pelas empresas portuguesas.

Também nestes momentos difíceis em que é necessário retomar a atividade turística nestas zonas, os eventos e congressos podem ter um papel determinante para gerar dinâmica nos territórios.

Fica aqui o repto: que em 2018 todas as empresas pensem no Centro do país como um local para realizarem os seus encontros e reuniões, aproveitando o mecanismo que criámos para o efeito, para incentivar.

2018 trará mais frutos de todas as sementes que em conjunto estamos a lançar e será, estou certa, mais um ano ótimo para os eventos e congressos em Portugal e tudo graças a Vós.

Muito obrigada.

Ana Mendes Godinho, Secretária de Estado do Turismo


 

Tags: Congressos, Eventos, Meetings Industry

23-04-2018