Opinião

Chatbots e Messenger Marketing: Mais do que um assistente virtual, o próximo passo para a comunicação e interacção dos eventos

Este artigo, como tantos outros nasce num intervalo de tempo entre eventos.

Já com a casa em silêncio, a falta de inspiração durante o dia, sobra transpiração para procurar terminar esta tarefa.

Como bom procrastinador, lembro-me de um livro interessante e fujo para a Internet, ou sobejam ideias para um fim-de-semana ou para férias. Numa das procuras, o site oferece a mensagem: Podemos ajudar, fale connosco agora. Às 22h00 só pode ser um chatbot.

Começo a responder às perguntas que já tem para me disparar. O que procura? Várias hipóteses. Para quando? Outras hipóteses. Qual o orçamento? Vários intervalos. No fim descarrego um PDF com a informação de que preciso. Sigo para o artigo.

Hoje, como nunca, dialogamos com máquinas. Programas de GPS, assistentes virtuais, até as notícias do clube ou da cultura que a inteligência artificial vai percebendo das nossas pesquisas. Queremos resposta imediata, aqui e agora, sem burocracias e muitas das vezes sem termos de falar com ninguém.

Os chatbots permitem, assim, uma resposta a qualquer hora, a partir de uma base de conhecimento, e com a sensação de que falamos com alguém. Como assistente virtual pode ajudar, e muito, na organização de um evento.

Mas o que é um chatbot?

O chatbot é um algoritmo com uma base de conhecimento, que mediante perguntas definidas pelo organizador, estabelece um um fluxo de comunicação entre o participante e o evento, em forma de “conversa”. Trata pelo nome, faz pausas, guarda informação relevante, envia informação, não se esquece do que é importante para dar uma boa experiência.

Como se diferencia do chat tradicional?

O chat tradicional implica a interacção humana e portanto ter uma pessoa a responder às questões colocadas. O chatbot permite dezenas ou centenas de solicitações em simultâneo, respondendo às questões mais frequentes e relevantes. Em caso de não estarem na base de dados permite avisar o organizador para uma resposta customizada.

Ok, e o que é o Messenger Marketing?

Há vários tipos de bots. O que vamos aprofundar é um chatbot com ligação ao messenger do Facebook. Porquê? Porque tem uma penetração elevadíssima, é fácil de usar, permite saber o nome e dados da pessoa e porque... permite começar outro tipo de comunicação que pode ser muito útil: o envio de mensagens nesta plataforma.

Vamos supor que as pessoas já se inscreveram e que antes e durante o evento queremos enviar informação e notificações de relevo. Perfeito, convidamos para interagirem com o bot e a partir daí temos os dados para comunicar. Votações, apresentações, Q&A, avaliação de satisfação, o céu virtual é o limite!

E os participantes vão... participar?

Além da inovação, pela preocupação em dar respostas de qualidade e a qualquer momento, aumenta a interacção, estabelece um canal directo de comunicação e estamos cada vez mais sensíveis a uma comunicação rápida, fluída e próxima.

Para o organizador, além disto tudo, liberta recursos, acrescenta muito valor ao seu serviço, resolve questões e dúvidas, melhora a experiência.

Durante o evento permite comunicar de forma efectiva utilizando os recursos já existentes nos smartphones dos participantes, em tópicos já mencionados: horários de sessões, BIO do orador, Q&A, partilha de informações, e por aí adiante.

Como se materializa nos eventos?

Antes do evento pode aconselhar hotéis, deslocações, agendas específicas, esclarecer sobre restrições alimentares, partilhar dicas de visitas ou esclarecer sobre conteúdos de sessões e de oradores.

Tudo isto não poderia estar no formulário ou no site? Claro que sim, mas a conversar é que a gente se entende.

Como implementar?

O planeamento é chave, mas isso não é novidade. Elaborar as FAQs (Frequently Asked Questions ou perguntas mais frequentes) que permitam perguntas fechadas o mais possível. Ao aceitar o chat, a pessoa liga-se ao messenger do Facebook e partir daí estabelece-se a comunicação

Serve para todos os eventos?

Fazemos a pergunta ao contrário, ou seja, onde é que não poderá ser útil ter um canal directo entre organizador e participante? Pois. Claro está que implica tempo de planeamento, ajuste, e poderá não fazer sentido em eventos muito pequenos, ou de curta duração. Mas o potencial é enorme.

O artigo já está quase feito, e podia ser feito via chatbot. Como não é melhor exemplo que o próprio exemplo, fica aqui um site onde pode testar à vontade com um evento de teste. Aceda a http://chatboteventosteste.asserbiz.com.

eventpoint revista eventos turismo negócios

A inteligência artificial vai ser o próximo recurso do Organizador que quer ir para o próximo nível e levar os seus clientes para esse nível. Para quê sites complexos, recursos disponíveis a más horas, ou call centers dedicados quando podemos ter tarefas automatizadas, úteis e agradáveis aos participantes?

Obrigado por ter chegado até aqui, e até muito breve.

 

Nuno Seleiro, Director da Asserbiz



 


 


 

Tags: Chatbots, Tecnologia, Eventos

20-02-2019