Opinião

Uma lista curta de coisas a fazer para a indústria sobreviver depois da covid

A lista é curta. É ridiculamente curta. Contém apenas um item: fazer tão bom trabalho no online como fazíamos onsite.

O onsite vai voltar, mas este conjunto de novas skills ganhas no online não se podem perder quando isso acontecer. Fizemos grandes eventos e conferências onsite. Cumprimos estes três requisitos. Um: providenciamos o melhor conhecimento possível. Não perfeito, mas com bons temas, oradores especializados e um bom programa para escolher durante os dois ou três dias de evento onsite. Dois: oferecemos oportunidades de networking. Os coffee‑breaks e os almoços são o exemplo mais básico, e o melhor as sessões organizadas de networking. Três: demos energia às pessoas, jantares fantásticos, um venue óptimo e um destino interessante. Os participantes iam para casa, de uma forma geral, mais conhecedores, mais bem conectados e felizes.

E aí aparece a Covid‑19.

E aparece o online. E agora?

A resposta é: Webinars!

Já não é necessário cumprir aqueles requisitos. Apenas UM. E mesmo esse sofre. Dez oradores num programa de duas horas? Um novo orador a cada dez minutos? Uau, parece tudo tão dinâmico! Mas juntar muitos oradores num evento de duas horas NÃO melhora a aprendizagem. Mais conteúdo significa MENOS aprendizagem, mas está bem… em maio ou junho isto podia ser ainda aceitável. Não sabíamos fazer melhor.

E o DOIS, networking? Conhecer outras pessoas? Falar com velhos amigos? Foi‑se! Zero oportunidades para falar, ver e reunir com outros participantes. Isso é tão triste que a Mariza podia cantar um grande fado sobre isso.

E TRÊS: divertirmo‑nos? É possível, se tiver um orador palhaço. Energizar? É mais adormecer: temos uma expressão para isso – webinar fatigue (fadiga). (Assisti a um webinar, num destes dias, em que o orador falou sobre a fadiga provocada pelos webinars. Que sarcástico.) E divertirmo‑nos com amigos, visitar um sítio bonito, partilhar uma refeição? Desapareceu tudo!

Não tem que ser assim! Espero que os líderes desta indústria, as grandes empresas, marcas e mesmo influenciadores aprendam rapidamente a fazer reuniões online em vez de webinars. Mas ainda não é o caso. Parecemos contentes, e mesmo complacentes, com a solução fácil e barata: webinars. Mas que grande contraste com o trabalho onsite que fazíamos. Nunca optando pelo mais barato, fácil, aborrecido. Fizemos grandes coisas, sessões inovadoras, atividades criativas, produções espetaculares. Tudo bem planeado e – mais importante – cumprindo os três requisitos (aprendizagem, networking, motivação).

O onsite vai regressar, mas o online vai permanecer mais presente do que nunca. Pelo que a lista de coisas a fazer é realmente curta. Uma coisa: parem de fazer webinars e comecem a fazer grandes reuniões online. Grandes reuniões online são reuniões que… são reuniões. São eventos onde as pessoas se encontram e interagem.

O número um é essencial. O mais importante no Design de Reuniões Online são as conversas entre grupos pequenos. Dividir 300 pessoas em 50 grupos de seis em breakout rooms é o caminho a seguir. Dê‑lhes 10 minutos e elas falam umas com as outras. Sem oradores durante um tempo. Vai ficar surpreendido com o resultado de algumas métricas chave para qualquer reunião: consistentemente acima dos 90% para interação, conhecer novas pessoas e mesmo aprender com outros participantes. Nós conseguimos! Nós conseguimos escrever um guião, conseguimos ajudar oradores. Quando fizermos isto, ajudamos a meetings industry a avançar, o nosso trabalho terá sentido de novo e, quando o onsite voltar, estaremos mais bem equipados para fazer o melhor possível em termos de híbrido. E isso é importante porque, “Quando nos encontramos, mudamos o mundo!”

PS: Se está a pensar em convidar‑me para um webinar sobre este tópico, pense de novo. Mas alguma formação pode ajudá‑lo a descobrir como são exequíveis as reuniões online. E quando estiver pronto, fico feliz em poder contribuir.


 

Módulo de formação: https://meeting‑design‑institute.events.idloom.com/comd2020

 

Maarten Vanneste, Fundador do Meeting Design Institute

Tags: Eventos online, Eventos, Meeting Design

10-12-2020