Opinião

Uma experiência personalizada para cada convidado

«A Event Point faz em 2021 dez anos. E pedimos a 11 profissionais dos eventos o exercício de pensarem no que pode ser a próxima década.»

Nestes tempos diferentes, onde há um ano apenas conseguíamos planear para os próximos 15 dias, e hoje temos os clientes com um planeamento que não chega aos dois meses de antecipação, é efetivamente um desafio refletir como serão os eventos daqui a 10 anos.

Mas de facto, no último ano e meio, temos aprendido a uma velocidade vertiginosa, o que nos capacitou para prever aquilo que são as necessidades dos clientes que nos procuram para a organização dos seus eventos corporativos. E é nossa convicção que muito mudou na organização destes momentos únicos das empresas. Para sempre não sabemos, mas acreditamos que para os próximos anos!

Os eventos terão tanto de plural como de pessoal, pois o evento geral será, no futuro, uma experiência personalizada para cada convidado, adaptada ao seu perfil, seja por meio presencial, digital ou híbrido.

A mensagem ou o propósito do evento será assim de acordo com a leitura de cada um. Serão cada vez mais multicanal – uma história que me pode ser contada como eu a quero ouvir –, será o convidado a escolher a forma de contacto com o propósito do evento.

Haverá um “acompanhamento” mais próximo do participante, mesmo que possa ser virtual, que lhe revela a envolvente já de acordo com as suas categorias de interesses, o seu perfil.

Recentemente temos tido eventos já com algumas destas características: um dos últimos tratava-se de um aniversário de uma seguradora e os participantes poderiam participar de forma presencial, em plataforma digital (com participação ativa) ou em modo webinar (sem participação ativa) e de todas estas formas lhes chegou a mensagem do evento, podendo até preferir determinados conteúdos, gerir a sua participação e ser “acompanhado” na sua descoberta.

O próprio propósito dos eventos será cada vez mais mensurável (quase medido em KPI´s), mas por cada participante.

Assim, também as agências e demais business partners desta área terão tendência a especializar-se por propósito ou conteúdo, mais do que por canal (multicanal todos seremos!).

Interessará no futuro como se gere conteúdo – seja ele patrocinado, próprio, com cariz mais ou menos emotivo, mais externo ou interno –, já que de digitais, híbridos, presenciais ou mistos, todos os eventos terão um pouco.


 

Helena Vinagre / Nuno Morte, RTin Group

Tags: Event Point 10 anos, Futuro, Tendências, Eventos

03-11-2021