ARQUIVO

Turismo de negócios representa 90% da facturação do WR São João da Madeira

O turismo de negócios representa actualmente 90% da facturação do WR São João da Madeira. Destes, 70% referem-se ao mercado internacional, sobretudo europeu, mas também asiático. “Estamos a tentar entrar noutros mercados, nomeadamente o dos países emergentes”, conta à Event Point João Garrau, director da unidade hoteleira.

Situado numa região onde existem várias grandes empresas exportadoras – Vicaima, Arsopi, Colep, Simoldes – o hotel beneficia em termos de estadias e reuniões. “É uma grande mais-valia para o hotel”, admite o director.

Em relação à oferta turística da região, essa está “um pouco dispersa”, diz João Garrau, apontando como caminho a integração da oferta, “envolvendo autarquias, freguesias, sensibilizar a população local para a importância dos eventos desportivos, gastronómicos, uma panóplia de coisas, que beneficiaria o turismo”. Exemplo de integração da oferta é o que tem sido desenvolvido em termos de turismo industrial na região, projecto do qual o hotel é parceiro desde a primeira hora. “Tem muito impacto no nosso negócio”, sublinha o responsável, um dos oradores convidados da Conferência Embrace Your Future, que se realizou hoje em Vale de Cambra, promovida pela autarquia local e pela Scientia.

Cláudia Coutinho de Sousa