ARQUIVO

Lisbon Bar Show cresce e impressiona

A elite de bar mundial reuniu-se em Lisboa para 2ª edição do Lisbon Bar Show, desta vez num formato de dois dias (19 e 20 de Maio). As principais marcas do sector em Portugal disseram sim ao evento e até aumentaram o espaço de exposição em relação ao ano passado, conforme conta Alberto Pires, director da Mojito Bar Catering, e organizador da iniciativa. “Os expositores investiram mais em área de exposição. Quase todos ampliaram o espaço”, revela à Event Point. E de facto a Tapada da Ajuda, local que acolheu o evento, estava completamente tomada pelas marcas.



Por exemplo a Schweppes aproveitava para apresentar a Schweppes Hibiscus, uma resposta a uma tendência de consumo de gin. No stand o barman Diego Cabrera preparava as bebidas para os entusiastas. Miguel Cardoso, brand manager, não podia estar mais satisfeito com o decorrer do evento, como sublinhou à nossa revista. A Hendricks surpreendia com a máquina de inalação de gin, uma experiência que deu que falar. Já a Jameson instalou um barbeiro no stand e os interessados podiam fazer a barba.





O muito português Licor Beirão trouxe de Londres, do Nightjar, Marian Beke, para mostrar o que de melhor se pode fazer com o produto. O balanço para Daniel Redondo, director de marketing, foi “muito positivo”. “Aqui, em dois dias, contactamos com muitos dos parceiros da marca e é um evento que atrai muitos atrai estrangeiros deste sector, que vêm cá e aprendem que existem produtos portugueses com qualidade e que vale a pena levá-los lá para fora”, explica.



A Libbey Portugal, uma empresa de vidro de mesa, apresentava no certame cálices, copos, para detalhar apenas alguns produtos. Sandra Saldanha, PR & Communications Specialist EMEA, não se conteve no adjectivo, o evento foi “fantástico”. A responsável realça a mais-valia de o evento ter passado a ocupar dois dias. “Daqui têm saído muitos contactos, já fizemos algumas vendas”, termina.

Alberto Pires, organizador, estava claramente satisfeito com o evento. “Esteve cá muita gente”, incluindo muitos estrangeiros, “só de Espanha vieram mais de 100 pessoas, veio muita gente de vários países, não sei falar em percentagens, mas veio muita gente de fora”, conta. Tanta gente pode causar alguns problemas logísticos, mas que foram sendo ultrapassados. “Este espaço é fenomenal, mas está dentro de uma área protegida, de uma universidade, temos um acesso um bocadinho mais estrangulado, mas não se consegue trocar este sítio por um semelhante. Isto não é um pavilhão da FIL ou de um centro de congressos, paga-se a factura numa ou noutra coisa”. É por isso que existe a possibilidade de, no futuro, escolher outro espaço. “Será avaliado durante os próximos dias. Espero que não, mas é uma possibilidade”, refere o director da Mojito Bar Catering.


 

Cláudia Coutinho de Sousa