ARQUIVO

Movimento “Queremosorganizareventos” nasce em Espanha

Tem pouco mais de três semanas de vida o movimento “Queremosorganizareventos” (QOE). Nasceu pela mão de Carlos Fuente, director do Instituto Universitario de Protocolo da Universidade Camilo Jose Cela, como uma resposta aos “telefonemas e emails de pessoas que me transmitem o seu desânimo pela falta de oportunidades para aceder ao mundo do protocolo e da organização de eventos”. Se a crise afecta de uma maneira geral todas as profissões, Fuente acredita que o protocolo vai sair rapidamente da crise, “A crise sacudiu-nos a todos, mas se no protocolo fomos os primeiros a sofrer as suas consequências, também vamos ser os primeiros a sair dela”.

O QOE é uma forma de revitalizar o sector, chamar a atenção para a importância do protocolo e dos eventos e recuperar o optimismo. “Não podemos ficar impassíveis. Nem os que têm a oportunidade de trabalhar, nem os que sofrem com a falta de trabalho, de oportunidades, ou pelos baixos salários, de exercer as funções para as quais estudaram”. Recuperar a consciência colectiva, tornar o sector mais corporativo, fazer lobby, propor ideias, iniciativas é o objectivo deste movimento. “Quieroorganizareventos não é uma panaceia, nem a solução, mas pretende ser a casa de todos, um lugar onde nos podemos encontrar, falar, gerar iniciativas, buscar soluções e reclamar alternativas”, explica o responsável.

A face mais visível do movimento vai ser uma página de Internet, que vai aglutinar o debate, promover o intercâmbio e as oportunidades.

Mais de quinhentas pessoas, entre profissionais e estudantes, já deram o seu apoio ao projecto. No facebook, proliferam os post, as discussões, as propostas para o movimento, algo que para Carlos Fuente só “demostra o ânimo empreendedor de muitos jovens, e dos menos jovens, que desejam que esta profissão tão bonita e apaixonante comece a ser reconhecida social e oficialmente”.

Cláudia Coutinho de Sousa